terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Debussy, "La Mer". Conductor Riccardo Muti & Berliner Philharmoniker


Movimentos:
1. De l'aube à midi sur la Mer (Da Alvorada ao Meio-dia no Mar) - Muito lento (Si menor)
2. Jeux de Vagues (Jogo das Ondas) - Allegro (Dó# menor)
3. Dialogue du Vent et de la Mer (Diálogo do Vento com o Mar) - Animado e Tumultuoso (Dó# menor)





Maestro: Riccardo Muti - /www.riccardomuti.com
Orquestra Berliner Philharmoniker -www.berliner-philharmoniker.de


La Mer, é uma peça sinfônica composta por Claude Debussy, compositor Romântico francês, em 1905, e considerada uma obra-prima da orquestração. É classificada com uma obra da corrente musical Impressionista.  "La Mer, três esboços sinfônicos" ou como é mais conhecida - "La Mer", é uma peça para orquestra composta por Claude Debussy. É considerada a obra-prima do autor, que com ela revolucionou a maneira de compor e dispor dos elementos da orquestra em uma peça. No plano da harmonia, ela também foi revolucionária, já que ao fugir da tonalidade tradicional o autor criou um novo universo harmônico, empregando modos e escalas antigas e não europeias. A peça não se prende a qualquer estrutura formal e utiliza novas concepções rítmicas para a época.  Claude Debussy começou a compor a obra em setembro de 1903, na Borgonha, continuou a trabalhar nela em Paris, e a concluiu em Eastbourne, Inglaterra, a beira do Canal da Mancha, no dia 5 de março de 1905. A sua estréia se deu nos Concertos Lamoureux sob a regência de Camille Chevillard, no dia 15 de outubro de 1905. Foi pouco compreendida pos seus conterrâneos em sua estréia. A crítica mais famosa da época foi escrita por Pierre Lalo, famoso crítico francês, que escreveu: "Não ouço, não vejo e não sinto o mar". Na realidade, a obra não é uma composição sobre o mar, mas sim sobre lembranças e sentimentos que evocam o mar, segundo o seu autor. Mais..


Nenhum comentário:

Postar um comentário